WhatsApp

65 99915-5229

CACERES/MATO GROSSO
Decisão acertada do novo! - Noticias on-line do Jornal da Cidade :: Caceres/Mirassol e Sao Jose dos Quatro Marcos

Política

04/05/2018 às 04h24 - Atualizada em 04/05/2018 às 04h24

Decisão acertada do novo!

Esmeraldo Rodrigues de Jesus
Cáceres - MT
FONTE: Esmeraldo R. de jesus

Esmeraldo Rodrigues de Jesus é diretor resposável do Jornal da Cidade e TVCWEB e também redator do site do Jornal.

Faltando apenas cinco meses para a eleição deste ano e já se tem uma noção do tamanho do estrago que os detentores do título de eleitor fará aos políticos de carreiras.

Os detentores de mandatos, citado ou não, carregam uma marca pejorativa por ter ocupado cargo eletivo neste período da administração pública, onde de tudo aconteceu e quase jogou na lama, todos indistintamente, os detentores de mandatos legislativos em todas as esferas.

Independente de espernear o candidato a reeleição está fadado a uma derrota, já começa o jogo com uma rejeição natural, que não será explicação corriqueira que irá resolver o problema e o colocá-lo na corrida na linha de frente, de novo.

A renovação ecoa pelos quatro cantos de nosso estado, e na nossa região surgem nomes novos, que se tentam emplacar para fazer frente na corrida eleitoral de 2018.

Alguns nomes que já estão em pré-campanha na região e que ainda não assumiram nenhum mandato eletivo, Celso Silva, Esmeraldo de Jesus, Dr. Gimenes, Tim Som, Dr. Eduardo Marques, Sérgio Arruda e Dr. Odnilson.

Destes nomes citados, dois são pré-candidatos a deputado federal com domicílio eleitoral em Cáceres, os demais são pré-candidatos a deputado estadual, três deles de Cáceres e dois de Quatro Marcos.

Os demais candidatos, postulantes por nossa região são políticos com mandato eletivos, que busca reeleição ou vereadores eleitos na última legislatura que no meio do mandato já postulam um cargo mais vantajoso. E está prática é repudiada pela população.

Se fizermos uma análise do cenário atual poderíamos até dizer que os novos postulantes a federal poderão ter espaço de sobra em nossa região, mesmo porque os com mandatos têm dificuldades natural, tirando por base as eleições anteriores, somando com a rejeição fica fácil ter uma noção da queda na votação, mesmo porque números não metem.

Inclusive tem candidato da região que parou de trabalhar para sua cidade e está correndo nas cidades vizinhas tentando arrecadar apoio para compensar a gigantesca perca que terá em sua cidade de origem, o difícil vai ser o povo cair nesta artimanha.

Em Cáceres, alguns órgãos de comunicação teimam em dizer que nomes que não tem condições de se eleger tem que desistir para apoiar os que tem mais chances, mais o cidadão usa a chance para não falar dinheiro, o pensamento é para tirar do páreo os menos favorecidos, que não tem DR, ou dinheiro para pagar o custo de uma eleição.

Como poderia o articulista saber e afirmar que este ou aquele é o favorito e tem mais chances, só pelo fato de ser mais abastado e ter mais dinheiro?

Acredito que o povo precisa de opções, se no passado Cáceres ficou quase vinte anos sem representante na Câmara estadual ou Federal, não foi porque tínhamos muitos candidatos, foi por que o povo não tinha opção e os nomes apresentados pelos grupos políticos dominantes da época eram certamente, ruim demais.

Porque um candidato que se diz honesto, com projetos sérios, tem medo de concorrências? O povo é livre e tem o direito de votar e ser votado, não é. Então não precisa amedrontar quem não tem dinheiro para uma campanha igual a sua, vultuosa.

No meu entender, nos dias atuais o dinheiro não é o mais importante de uma candidatura, o mais importante é o nome, credibilidade e a história construída a custo de muito suor e sola de sapatos. Penso eu que o novo poderá ser ouvido independente da sua conta bancaria. Nesta eleição a boa história poderá fazer a diferença, quem já enganou o povo certamente não terá outra chance. O povo sofre na pele o erro do passado e não o repetirá, mesmo porque todos estão ciente que a única arma é o voto e a chance é só de quatro em quatro anos.

Então, na palavra é tudo muito bonito, vamos ver na prática, em outubro. Eu estou fazendo a minha, desde agora. Do jeito que tocar eu danço!

Abraços, boa leitura!

ESTA MATÉRIA FOI VISTA 302 VEZES

Comentários

Veja também

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

E.R.J © Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados